WhatsApp está causando um problema sério de notícias falsas no Brasil

No meio de Outubro de 2017, um artigo do siteLivro da Verdade” em Português) se espalhou como fogo nos serviços mais populares de mídias sociais.
Remetendo vagamente à uma copia de jornal, a história contava que a drag queen brasileira Pabblo Vittar estava pegando financiamento público do governo para fazer um programa de TV para crianças na TV Globo. Conduzindo uma guerra cultural brasileira sobre gênero e política, relatando uma indignação, ao alegar que a Globo perdeu 50 milhões de espectadores por causa da contratação de Vittar.

O problema é que nenhuma das afirmações era verdadeira, e a história logo foi rebatida. Sua veracidade não pareceu importar, no entanto, e a partir desta escrita foi compartilhada mais de 110.000 vezes no Facebook sozinho, diz o pesquisador de notícias falsas Pablo Ortellado, professor de políticas públicas na Universidade de São Paulo.

Mas Ortellado acredita que a falsa história de Vittar se espalhou ainda mais na plataforma de mensagens dominante do Brasil, também de propriedade do Facebook: WhatsApp.

Já que o WhatsApp é um serviço de mensagens privado e fechado, pesquisadores de notícias falsas não possuem tanta dificuldade para seguir estes dados. Ortellado diz que eles são capazes de obter informações espreitando em grandes grupos políticos do WhatsApp ou examinando pistas do contexto, dando aos analistas “certamente uma pequena fração do que está acontecendo”.

“Esta foi uma história falsa que rodou muito no Facebook, mas no site, não havia um botão de compartilhamento para o Facebook, apenas para o WhatsApp”, disse Ortellado.

A criação e disseminação de notícias falsas alarmou governos em todo o mundo, mas poucos países expressaram tanta preocupação quanto o Brasil. E com razão, como vários relatórios concluíram que notícias de falsas fizeram mais sucesso do que as histórias reais no Brasil em 2016. O problema cresceu tão desenfreado que a polícia federal do Brasil anunciou recentemente planos de encontrar e “punir os autores de “falsas novidades ” frente as eleições presidenciais em destaque deste ano.

“Nós temos esse novo fenômeno de sites de notícias falsas que visam especificamente o WhatsApp”.

Mas o WhatsApp acrescenta outra complicação com o avanço de notícias falsas do Brasil: segredo. Ao contrário do Twitter totalmente público, ou do Facebook, onde os posts são um tanto públicos e podem ser mais facilmente rastreados e analisados por partes independentes, o WhatsApp é um serviço de mensagens fechado e ponto-a-ponto. No WhatsApp, os aspectos mais tóxicos das notícias falsas se multiplicam: a plataforma exacerba as bolhas ideologicas em um ambiente político já profundamente polarizado e faz com que o alcance e as origens da desinformação sejam particularmente difíceis para pesquisadores, jornalistas e, no caso do Brasil, a Policia Federal.

“Nós temos essenovo fenômeno de sites falsos de notícias quevisamespecificamente o WhatsApp – provavelmenteisso será um problemanas eleições [nacionais] de 2018”, disse Ortellado.

DOMINANÇA TOTAL

O WhatsApp é quase omnipresente no Brasil: 120 milhões dos cerca de 200 milhões de pessoas do país usam o aplicativo de mensagens, tornando-o mais popular do que qualquer outro aplicativo, incluindo o Facebook. Além disso, cerca de 35% de seus usuários dependem regularmente da plataforma de mensagens para o consumo de notícias, de acordo com um levantamento encomendado pelo WhatsApp.

O clima político volátil no Brasil também não está ajudando as coisas. A sociedade brasileira está atolada em corrupção política generalizada, aumento da tensão racial e polarização extrema. Além disso, a mídia brasileira se contraiu fortemente nos últimos anos, à medida que mais pessoas recebem suas notícias diretamente dos serviços de mídia social e colocam menos fé na mídia tradicional. Uma dinâmica semelhante nos Estados Unidos levou à divulgação de notícias falsas sobre as redes sociais durante as eleições de 2016, de acordo com um artigo de janeiro de 2017 publicado por pesquisadores da Universidade de Stanford.

“Você pode ter redes enormes de pessoas que estão totalmente fora de controle e não são vistas”.

“As condições que existem no Brasil estão maduras para a exposição seletiva das pessoas, seu viés de confirmação, seu tribalismo”, disse a pesquisadora de desinformação Claire Wardle à Bloomberg. E aplicativos de mensagens privados, peer-to-peer como WhatsApp estão exacerbando esse tribalismo, disse Rosental Alves, professora de jornalismo na Universidade do Texas-Austin.

“Famílias e todos os grupos que você pode imaginar criam sua própria rede privada de redes sociais no WhatsApp, e essas bolhas estão totalmente fora do controle de qualquer outra pessoa”, disse Alves. “Você pode ter enormes redes de pessoas que estão totalmente fora de controle e não são vistas”.

Um representante da WhatsApp se recusou a comentar sobre notícias falsas no Brasil e observou que, embora dos aproximadamente 250 empregados em tempo integral da empresa com uma sede no Brasil, a empresa não possui nenuma reunião frequente com o governo brasileiro.

Leia: Israel está usando postagens no Facebook para prisioneiros palestinos

Mas Alves diz que essas redes no WhatsApp são “férteis para plantar informações falsas” que podem se espalhar rapidamente de grupo para grupo até estar “fora de controle”.

UMA RESPOSTA BRUTA

O véu do segredo desfrutado por falsos criadores de notícias no WhatsApp provocou uma resposta bruta da polícia federal do Brasil, com seus novos especialistas em notícias falsas e uma força-tarefa preocupados com o aplicativo, rapidamente poderiam se tornar um caminho para maior censura e supressão da liberdade de expressão. Tais medos foram divulgados na semana passada, quando um alto funcionário da polícia ameaçou invocar uma lei da era da ditadura para avançar com sua força-tarefa, mesmo que não tenha essa autoridade da legislatura brasileira.

Esta não é a primeira vez que a WhatsApp tem sido a fonte de uma grande tensão política no Brasil. A plataforma foi bloqueada por juízes brasileiros em três ocasiões distintas, mais recentemente em julho de 2016, em uma disputa sobre o compartilhamento de dados com a polícia. Em março de 2016, um executivo do Facebook ficou um período na prisão por razões semelhantes. O compromisso da plataforma com a privacidade do usuário foi louvado por jornalistas e grupos de direitos.

Leia: Facebook tem um problema com ameaças de morte na República Tcheca

Mas, com o medo de aumentar a resposta pesada do governo e uma temporada eleitoral sobrecarregada, liderada por um ex-presidente enfrentando um risco de prisão e um deputado de direita, esperando se tornar o Donald Trump do Brasil, o aplicativo de mensagens pode em breve ser confrontado por um dos maiores obstáculos, advertiu um professor de Sociologia e Política na Universidade Estadual do Rio de Janeiro: as forças armadas do Brasil.

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no Brasil decidiu recentemente que o exército deveria estar envolvido na repressão de notícias falsas”, disse Mauricio Santoro. “Não deve ser da responsabilidade do exército dizer o que é uma notícia falsa”.

 

Por Noah Kulwin para o Vice News

 

 

Links e referências:

– Brazil is more worried about fake news than any other country – http://www.businessinsider.com/brazil-is-more-worried-about-fake-news-than-any-other-country-chart-2017-9

– Na semana do impeachment, 3 das 5 notícias mais compartilhadas no Facebook são falsas – http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/04/160417_noticias_falsas_redes_brasil_fd

– The Top Fake News Stories Outperformed Real News About A Major Scandal In Brazil, Too – https://www.buzzfeed.com/alexandrearagao/noticias-falsas-lava-jato-facebook-1?utm_term=.svGEZ54Vv5#.mkLnoR9g5R 

– Fake News Risks Plaguing Brazil Elections, Top Fact-Checkers Say – https://www.bloomberg.com/news/articles/2018-01-09/fake-news-risks-plaguing-brazil-elections-top-fact-checkers-say 

– Brazil’s Federal Police Says it Will ‘Punish’ Creators of ‘Fake News’ Ahead of Elections – https://gizmodo.com/brazil-s-federal-police-says-it-will-punish-creators-of-1821945912 

– Fake News Risks Plaguing Brazil Elections, Top Fact-Checkers Say – https://www.bloomberg.com/news/articles/2018-01-09/fake-news-risks-plaguing-brazil-elections-top-fact-checkers-say 

– The long read Operation Car Wash: Is this the biggest corruption scandal in history? – https://www.theguardian.com/world/2017/jun/01/brazil-operation-car-wash-is-this-the-biggest-corruption-scandal-in-history 

– In Brazil, Rising and Rampant Racism Is Written On The Wall – https://www.npr.org/2015/12/06/458661965/in-brazil-rising-and-rampant-racism-is-written-on-the-wall 

– TOP BRANDS % WEEKLY USAGE (TV, RADIO AND PRINT) – http://www.digitalnewsreport.org/survey/2016/brazil-2016/ 

– Social Media and Fake News in the 2016 Election – https://web.stanford.edu/~gentzkow/research/fakenews.pdf

– Fake News Risks Plaguing Brazil Elections, Top Fact-Checkers Say – https://www.bloomberg.com/news/articles/2018-01-09/fake-news-risks-plaguing-brazil-elections-top-fact-checkers-say 

– Israel is now using Facebook posts to jail Palestinians – https://news.vice.com/en_us/article/43qq89/israel-is-now-using-facebook-posts-to-jail-palestinians 

– Polícia Federal dará início nos próximos dias em Brasília às atividades de um grupo especial – https://twitter.com/FENAPEF/status/950741290790150145 

– First France, Now Brazil Unveils Plan to Empower the Government to Censor the Internet in the Name of Stopping “Fake News” – https://theintercept.com/2018/01/10/first-france-now-brazil-unveils-plans-to-empower-the-government-to-censure-the-internet-in-the-name-of-stopping-fake-news/

– Brazil Arrests Facebook Executive – https://www.nytimes.com/2016/03/02/technology/brazil-arrests-facebook-executive-in-data-access-case.html 

– FACEBOOK HAS A PROBLEM WITH DEATH THREATS IN THE CZECH REPUBLIC – https://news.vice.com/en_us/article/3kpp5j/facebook-has-a-problem-with-death-threats-in-the-czech-republic-and-is-failing-to-fix-it 

– Brazil’s ex-president Lula sentenced to nearly 10 years in prison for corruption https://www.theguardian.com/world/2017/jul/12/brazil-president-lula-convicted-corruption

– THE MOST MISOGYNISTIC, HATEFUL ELECTED OFFICIAL IN THE DEMOCRATIC WORLD: BRAZIL’S JAIR BOLSONARO – https://theintercept.com/2014/12/11/misogynistic-hateful-elected-official-democacratic-world-brazils-jair-bolsonaro/

– Brazil tries to reduce fake news ahead of elections – http://www.zdnet.com/article/brazil-tries-to-reduce-fake-news-ahead-of-elections/

Facebook Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: